Somos os melhores #GuardiõesDaFloresta

Como povos indígenas e comunidades territoriais da Bacia Amazônica, Brasil, Indonésia e Mesoamérica, somos os guardiões de 400 milhões de hectares de florestas tropicais ao redor do mundo. Defendemos o respeito aos nossos direitos territoriais e a inclusão de nossas demandas nas negociações globais sobre florestas e mudanças climáticas. Nossa Aliança é composta por quatro organizações territoriais: Aliansi Masyarakat Adat Nusantara (AMAN), Aliança Mesoamericana de Povos e Florestas (AMPB), Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) e Coordenadora de Organizações Indígenas da Bacia Amazônica (COICA).  
Nós somos os únicos na linha de fogo que enfrentam os perigos que ameaçam nossas comunidades e os pulmões do mundo.
Como os melhores protetores das florestas do mundo, estamos na linha de frente do fogo, enfrentando os perigos que ameaçam nossas comunidades e os pulmões do mundo. Lutamos para proteger as florestas tropicais de incêndios, extração ilegal de madeira, mineração, extração de petróleo, invasão, tráfico de drogas ilegais, construção de usinas hidrelétricas, monoculturas e outros megaprojetos de extração e infraestrutura que não respeitem nossas florestas, direitos e ameaçam destruir as últimas grandes florestas do planeta, necessárias para o equilíbrio climático. Nosso trabalho para proteger nossas florestas – que detêm cerca de 24% do carbono florestal e 80% da biodiversidade do planeta – representa 30% da solução para a mudança climática. Proteger nossos direitos territoriais é um investimento de baixo custo e alto benefício para o futuro de nossas comunidades, nossos países e o planeta. Lute com a gente!

A conservação de florestas em territórios indígenas representa 30% da solução para a mudança climática.

Assegurar a posse de florestas comunitárias é um investimento de baixo custo e alto benefício para comunidades, países e a sociedade global.

NOSSAS DEMANDAS

Os povos indígenas e comunidades locais são os melhores guardiões das florestas do mundo, mas estamos pagando com nossas próprias vidas.
Como Povos Indígenas e membros das comunidades locais, somos os melhores #GuardioesDaFloresta. Por gerações nós protegemos os pulmões do mundo efetivamente, no entanto, nossos territórios continuam a ser violados e nossas comunidades atacadas e mortas. Levante-se conosco e ajude-nos a apelar aos governos, à sociedade civil e ao setor privado para:
  • Garantir os direitos territoriais dos povos indígenas e comunidades locais.
  • Fornecer acesso a fundos climáticos para povos indígenas e comunidades locais.
  • Reconhecer o conhecimento tradicional dos povos indígenas e comunidades locais como fundamental para a sustentabilidade.
  • Respeitar o consentimento livre, prévio e informado dos povos indígenas e comunidades locais.
  • Promover o fim da violência, criminalização e assassinatos de nossos povos.

NOSSAS PROPOSTAS

Combinamos nosso conhecimento tradicional com tecnologia de ponta para garantir o bem-estar das florestas, de nossas comunidades e do planeta.
Desenvolvemos modelos de conservação sustentáveis que nos permitiram proteger as florestas e gerar renda para a subsistência de nossas comunidades. Nós temos experiência em:
  • Estratégias para a proteção, manejo e conservação de recursos florestais em parceria com governos nacionais, subnacionais e outros que protegem a natureza, nossos direitos e nossas culturas.
  • Programas de prevenção e gestão de incêndios florestais baseados em conhecimentos tradicionais e práticas comunitárias.
  • Uso de drones e tecnologias de satélite para mapeamento, monitoramento e alerta antecipado.
  • Práticas florestais comunitárias baseadas na ciência e no conhecimento ancestral.
  • Modelos de conservação florestal que geram benefícios sociais e econômicos para nossas comunidades.
  • Projetos de redução de emissões derivadas do desmatamento, com base no respeito aos nossos direitos e em congruência com nossas visões de mundo.
  • Projetos de gestão e conservação dos recursos hídricos vitais para nossa subsistência e do resto da humanidade.